sábado, agosto 19, 2006

Olhar sem ver!

Igreja de Santa Maria, Lagos

Quantas vezes passei por esta Igreja? n vezes...
Quantas vezes lá entrei? Muitas... talvez não tantas assim... mas, foi lá que fui submetida a alguns rituais inerentes ao facto de ser católica, na altura, semi-praticante, hoje em dia completamente afastada.

Este ano, fui encontrá-la, como podem ver, um tanto desprezada, pelo menos na fachada central. De noite passava por perto e via a janela aberta... várias foram as vezes que na brincadeira comentava que por estes lados ninguém tinha medo de ladrões!

Dadas as condições exteriores, cheguei a perguntar-me como estaria ela lá dentro, visto que tinha sido remodelada já há algum tempo, retirando, para mim, o que lha achava de belo. Mas... gostos não se discutem! Resolvi entrar para verificar...


O que ia encontrar no geral já eu sabia, pois embora nunca lá vá, existem alturas em que não temos mesmo outro remédio...
Entrei, olhei em frente...tudo igual! Afinal o estado exterior nada tinha com e interior!
Olhei para um dos lados e parei deslumbrada com o que via. Este recanto que vos mostro, é lindo! Tenho que aceitar que nunca lhe dei a devida atenção... Que influências árabes tão signíficativas e frontais estava a olhar... não só pela forma, mas também pelos azulejos que forram todo este pequeno espaço. Perguntei-me a mim mesma como é que nuca tinha visto isto?!
Vi de certeza, simplesmente, só agora estava desperta para a percepção destes sinais que embora não estejam escondidos, para muitos não passa de uma pia baptismal, com a sua beleza, é certo, mas sem dar importância às suas origens, pelas mais variadas razões!

Esta última fotografia, foi tirada depois de muitas tentativas para que se ficasse a ver o centro do semi-circulo. As cores são, simplesmente lindas e subtis!

E eu, durante tanto tempo, de "olhos tapados"!!!!

Resumindo: Vivendo e aprendendo!

22 comentários:

isabelnurse disse...

Olá minha amiga,
pois é tantas vezes vemos e não olhamos, continuo a achar que os mistérios são da esperança e a vida é um mal digno de ser gozado.
Beijos
Isabel

MoonLight disse...

Podemos estar de olhos "tapados" durante uma infinidade... mas o momento em que se faz clic... é espantoso, não é?
Fica bem... E obrigado pelo comentário e sobretudo, pelas tentativas de comentar! Muito, muito obrigado!
Bjs de Luz

Luisa disse...

Acho que isso acontece com muita gente: não ver o belo que tantas vezes passou por nós (ou nós passámos por ele). Será uma questão de amadurecimento cultural o facto de passarmos a achar belo o que para nós era até então banal?

Marta disse...

olá, desculpa a minha cuscuvelhice,lol, mas nem sei como vim aki parar.. mas devo dizer k se calhar passamos as duas uma pela outra e claro k nem demos importancia....pois tb tive de férias em Lagos até dia 15 de Agosto e vi tudo o k poes aki... sim... tb fui até á igreja e reparei nos mesmos detalhes k tu fotografaste, engraçado não é... tb vi as grutas, a Ponta da Piedade,tb senti o friozinho da noite...etc etc...
gostei mt das fotos
bjs

A.J.Faria disse...

Por vezes mais importante que a beleza arquitectónica, são o simbolismo e principalmente o significado que tais sinais contemplam.
Bjs

the postman disse...

Sao engracadas as coincidências e as semelhancas com este post. Hoje entrei na igreja aqui da cidade e exclamei para mim mesmo: "quem me dera que a igreja lá da freguesia (bem mais pequena que esta) fosse assim!" Com o que escreveste dei por mim a pensar se lá nao estarao dessas coisas que nao vi durante todos estes anos...
Tem uma boa semana**

Cadinho RoCo disse...

O passeio pelo que traz a nós referências da juventude é sempre muito cativante e capaz mesmo de propor despertar outro ao já visto tantas vezes, mas que traz visão outra ao amadurecer da nossa percepção.
Cadinho RoCo www.balaiodeminas.com.br

paul roderick disse...

Obrigado amiga.
Tuas palavras são sempre um tónico.
Espero voltar bem e dir-te-ei algo de imediato.

Até breve, amiga.

Kristal disse...

Assim, através de suas fotos e texto, pude conhecer um pouco dessa maravilhosa igreja em Portugal, país onde um dia irei conhecer.
beijos do Brasil,
Kristal

Lee disse...

Continua C.A. vai no bom caminho.
Parabéns.

(Só dispenso a música, é demasiado melancólica)

Unicus disse...

Tantas vezes olhamos com olhos de não ver minha amiga. O óbvio está sempre à nossa frente. por uma razão ou por outra, preferimos ignorá-lo...
Beijo e boa noite

Maria P. disse...

O que interessa é chegar a ver, não importa quando.

beijinho e boa semana.

Jo§e disse...

A vida é isso mesmo, uma constante re-descoberta.

Um beijo

Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba disse...

Boa semana Alexandra!!!

Beijinhos,
Cris

Daniel Aladiah disse...

Querida Alexandra
Sempre aprendemos todos os dias e as nossas igrejas são espectaculares.
Um beijo
Daniel

tibeu disse...

Obriga amiga pela tua preocupação, felizmente está tudo a caminhar. As férias foram boas? vieste cheia de inergia?
Agora toca a trabalhar. Os teus post estão bonitos, tanta vez tenho passado por ai e nunca tinha reparado, ainda bem que podemos trocar ideias e fotos. bj gr

tibeu disse...

Obriga amiga pela tua preocupação, felizmente está tudo a caminhar. As férias foram boas? vieste cheia de inergia?
Agora toca a trabalhar. Os teus post estão bonitos, tanta vez tenho passado por ai e nunca tinha reparado, ainda bem que podemos trocar ideias e fotos. bj gr

de Matos disse...

Lindissima mesmo... as vezes acontece..

bjs e boa semana

AnaGarrett disse...

Alexandra.
Obrigado pela tua amizade.

Se gostaste destas borboletas (foram as primeiras que pintei. Ainda estão muito fraquinhas)
quando vires as que pintei mais tarde, noutro período, vais adorá-las.

Beijinhos
Depois de amanhã vamos para Espanha e não sei ainda quando voltaremos.

WALDE disse...

Muito bonito.
Gostei das fotos que vc tirou e das tuas palavras.

WALDE disse...

as coisas mais bonitas estão frente a nossos olhos...

DE PROPOSITO disse...

A beleza está onde a queremos encontrar. Se analisarmos com atenção não há coisas feias.
Beijos.
Manuel