sexta-feira, outubro 27, 2006

A Beleza e a Intolerância

Final do Ramadão Foto@EPA/Strmultan
Mulheres paquistanesas exibem as suas mãos decoradas em Multan, no Paquistão, na celebração do Eid al-Fitr, que assinala o fim do mês de jejum do Ramadão.
É triste se pensarmos que uma tradição tão bela, pode esconder atrás de si fundamentalismos que mais não fazem senão deixar um rasto de destruição, de ausência de liberdade e uma total incapacidade para pensar a realidade de forma isenta!
Uma das mais constantes características gerais das crenças é a sua intolerância. Ela é tanto mais intransigente quanto mais forte é a crença. Os homens dominados por uma certeza não podem tolerar aqueles que não a aceitam.
Gustave Le Bon, in 'As Opiniões e as Crenças'

21 comentários:

Nuno Guronsan disse...

Em cheio, Alexandra. E o único comentário que posso fazer é que também a minha fé, que pugna por ideais universais e que tanto dizem à nossa alma e ao nosso coração, também se deixa perder no meio da intolerância e instituições bacocas e com um vazio de significado cada vez maior nos tempos que correm...

(Apesar de parco em comentários, continuo a ser um visitante assíduo desta magia. Beijos)

Bia disse...

Belas mãos... as crenças são por regra intolerantes, quase nada a acrescentar, pois quem se julga dono de toda a verdade não aceita a verdade de um outro alguém...
Um beijo

Carlos Henriques disse...

Tiro meu chapeu...GOSTEI em letras maiusculas.
**beijos** e bom fim de semana

Anónimo disse...

como dizia o outro...
"só sei que nada sei..!

Irarrazabal disse...

Imposible me resulta transcribir al español lo que publicas.

Afortunadamente el lenguaje de la tolerancia es universal.

Saludos en español.

Å®t_Øf_£övë disse...

Alexandra,
A minha opinião é que vivemos num mundo onde existem realmente grandes diferenças culturais, mas que devemos saber respeitar todas as formas de pensar, porque todas as culturas têm o seu lado positivo, e o seu lado negativo. A única coisa que deve ser combatida é realmente a intolerância.
Bom fds.
Bjo.

A.J.Faria disse...

Olá, Alexandra!
Pelo facto de uma pessoa ou comunidade ter os seus valores no que diz respeito a determinada religião, não implica de todo que passe a ser intolerante.
O respeito pelo outro, e pela sua diferença, é uma das bases que sustentam uma verdadeira religião, digna de ser reconhecida como tal.
Não podemos confundir fundamentalismos religiosos com a verdadeira religião.
Sendo assim, não me revejo na visão de Gustave Le Bon, o que não deve ser interpretado como intolerância, mas apenas como um olhar diferente de abordar a mesma questão e que naturalmente ser respeitada.


Bom fim de semana!
Bjs

xano disse...

"Os homens dominados por uma certeza não podem tolerar aqueles que não a aceitam"

Isto diz tudo!

Apenas para te desejar um bom domingo com muito sol, e ,já agora, convidar-te (a ti e a todos) a visitar o meu novo espaço na blogosfera: www.u-mores.blogspot.com

Bjs e fica bem!

Isa&Luis disse...

Olá menina linda,

Uma foto lindissima,em dias de festas é tradição usarem as suas tatuagens. Conheço a época de Ramadam e as suas iguarias deliciosas.

Beijinhos muitos para ti

Isa

antonior disse...

Como tudo o que é realmente profundo, este tema também é polémico.
O carácter subjectivo das opções de existir levanta uma ponta do véu que oculta e mascara o vazio do discurso na sociedade contemporânea.

No entanto, também recuso a intolerância e a imposição de dogmas, mas sinto necessidade de estar desperto para eles quando estão do nosso lado e os legitimamos por questões culturais.

Assumo como valores supremos os direito à dignidade, à liberdade e à felicidade. O problema é que quanto mais aprendemos e mais livre a nossa mente se torna, mais difícil é perceber onde eles estão.

Beijinhos

Bruxinhachellot disse...

A humanidade quando se apresenta intransigente em suas crenças não aceita o desenvolvimento do pensamento nem uma nova visão.
Mesmo uma rosa possui espinhos.

Beijos azuis.

isabelnurse disse...

A intolerância, as crenças, a privação de liberdade,andam sempre juntas, a união faz a força. Metade do Mundo diz despreocupadamente que são as tradições, metate da outra metade, que cada um é rei no seu reino, finalmente a outra metade da última metade, preocupa-se, indigna-se, manifesta-se, mas são poucos enquanto pouco~s ninguém os ouve. " Ego voz clamantis in deserto"
Beijos

DE PROPOSITO disse...

Mãos belas, ou belas mãos. Para um analista atento, são mãos de fada, mãos de princesa. A pele luzidia, as unhas bem tratadas. Não minha linda, aquelas mãos não representam as mãos das mulheres que sofrem no mundo que citas. Possívelmente foram fotografadas na Europa. O interesse de tal, eu não sei, mas só te digo, que não acredito naquelas mãos.
Fica bem.
Beijinhos para ti.
Manuel

MoonLight disse...

Mãos lindíssimas!
Quanto ao post... É a vida que eles escolhem, tal como eu escolho a minha. Eles vivem bem com isso, pelo menos a grande maioria deles.
Existem sempre hipóteses de escolher...
Não serão outras religiões ou crenças bem mais intolerantes? Ou será só que disfarçam melhor???
Tenho reflectido sobre muitas questões relacionadas com isto... e sinceramente... não sei o que é melhor: as que frontalmente assumem o que e em quem crêem ou as que por trás de alguns véus e e panos, são tão ou mais cruéis, injustas e intolerantes...
Cabe a cada um escolher para si o que quer na sua vida.
Obrigado por me teres permitido reflectir de novo. :)
Bjs de Luz

Jo§e disse...

Era tão bom que uma crença forte gerasse uma tolerância tambem forte

Tó Luis disse...

Olá Alex...

Em resposta ao teu comentário ficou apenas na Galeria...

Os ideais sempre foram muito discutiveis é pena é por vezes serem violentados pela negativa , ainda sou daqueles que pensa que em todo o lado existe o bom e o mau , é estranho ver-mos só o horizonte quando tão perto encontramos beleza...quanto mais forte fôr a crença mais perigoso se pode tornar e isso deixa de ser uma religião para ser uma batalha sem limites...religião vs violência resultado perde-se a razão...e aí não somos ninguém...
Beijinho Alex , tudo de bom

RPM disse...

olá amiga....

cá temos MARCAS de uma cultura.....

tatuagens que outros ocidentais mercantilizaram sem o devido conteúdo...para gáudeos de uns e enriquecimento material de outros..

um beijo

RPM

Cadinho RoCo disse...

E de pensar que somos alvos daquilo que estampa a estupidez humana.
Cadinho RoCo
www.balaiodeminas.com.br

Jorge Moreira disse...

Um paradoxo.
Beleza versus intolerância!
Cultura versus fanatismo!

Mais um post repleto de profundidade.
Obrigado Querida Amiga.

Lee disse...

O controlo da fé domina na ignorância e na pobreza. Secretismos, rituais e pretensos proteccionismos são o eterno refúgio dos fracos.
Nem todos os animais precisam de pastor.

Luís Monteiro da Cunha disse...

Tens as minhas
nas tuas mãos
dos dedos perfilam-se
carinhos olhares
serenas conjugações

Bjinho
Luís