segunda-feira, fevereiro 26, 2007

... ... ...


O ar frio e salgado. O silêncio da noite, como bom parceiro para quem se habituou à solidão. A penumbra que reflecte o “estado de alma” … perguntas lançadas ao ar, na esperança de que o reflexo do mar traga o eco como resposta!

O ar frio e salgado,
O silêncio da noite,
A penumbra,
E o reflexo brilhante que somente revela a sua beleza.
As respostas… essas, não são reveladas…

7 comentários:

Pedro Branco disse...

Será que as respostas estão no mar? No ar frio e salgado? Nas ondas da praia...? Tavlez não. Penso que estão em nós. Mesmo.

GrandesMares disse...

O mar é uma das coisas que me acalmam e que por vezes me trazem respostas a coisas que me passam no espirito e na alma.
Por vezes as pessoas procuram respostas em algo,quem sabe esta no mas?quem sabe está no campo coberto de neve?
A resposta tá onde nos as procuramos...
Beijão boa maré

Tó Luis disse...

Oi Alex...respondi na Galeria ao teu comentário...
Penso que este teu post, é sobre determinadas emoções muito fortes, penso que fiquei com algumas dúvidas e gostaria de saber a tua opinião emocional sobre estas palavras porque as respostas são reveladas, por vezes não queremos é que essas respostas sejam a verdade pois a verdade pode custar muito...

Tudo de bom companheira, fica bem e volta sempre, preciso sempre muito que vás dentro das pinturas...
Bjs

Cadinho RoCo disse...

Perguntas sem respostas, mistérios no claro escuro do dia frio calor em algum lugar distante.
Cadinho RoCo

mj disse...

O mar, na sua imensidão...
As respostas...
por vezes estão em nós, outras...
Talvez no mar!!!
...
Um beijinho

Isabel José António disse...

Querida Amiga Alexandra,

Todas as respostas estão sempre dentro do mais profundo do nosso SER.

Não uma só que esteja fora. Estou a falar como conduzir a nossa vida, o que fazer dela e com ela. Podemos não estar em condições de as procurar mais isso já é outra coisa.

Precisamente por procurarmos fora de nós, é que a maior parte das pessoas anda como anda.

Nada procures fora de ti
Tudo em ti econtra eco
Se vou daqui para ali
É nessa altura que peco

A vida inteira por ti flui
És o Universo inteiro
Pára! Ouve-te e intui
As flores no teu canteiro

E se não ouvires à primeira
Faz um apelo à tua paciência
A vida ouve-se toda inteira
É só esperar a transcendência

Um grande abraço

José António

alexia disse...

Não acredito que haja respostas para tudo e não acredito que quando queremos sabemos no intimo a resposta as nossas duvidas, aos nossos medos..
Sabes...eu acredito que a intensidade do silêncio quando se observa o mar...pode dar-nos algumas respostas:), sei lá...inspiro e invade-me lucidez:)

Beijos