segunda-feira, maio 28, 2007

Voando ...

Que é voar?

Que é voar?
É só subir no ar,
levantar da terra o corpo,os pés?
Isso é que é voar?
Não.

Voar é libertar-me,
é parar no espaço inconsistente
é ser livre,leve,independente
é ter a alma separada de toda a existência
é não viver senão em não -vivência

E isso é voar?
Não.

Voar é humano
é transitório,momentâneo...

Aquele que voa tem de poisar em algum lugar:
isso é partir
e não voltar.

Ana Hatherly

... ... ...

Porque alguém me relembrou a arte de voar:

http://www.youtube.com/watch?v=90MuPqYtV_k

Foto retirada de Olhares.com; Autor: António Lança


10 comentários:

Teresa Durães disse...

entrada in il tempero, fora do tempo. sempre!

boa noite

foryou disse...

Ainda bem que há sempre um alguém que nos faz reaprender a voar.
Um grande beijo para ti

Bruxinhachellot disse...

Este poema me lembrou uma frase escrita num dos muros de minha cidade do qual desconheço a autoria: "Quero aprender o bater de asas. Não me venha ensinar a voar."

Beijos de vento e mar.

TINTA PERMANENTE disse...

Quando ouvi pelo intercomunicador a voz do meu instrutor de voo dizer 'Ok! A partir de agora o comando é teu.', não esqueci o que ele disse a seguir: 'Os teus horizontes passam a ser da tua responsabilidade!...
Poema cheio!
Abraços!

D. Maria e o Coelhinho disse...

des Amor, com des Amor
se
paga!



D. MARIA

sinestesia crepuscular disse...

Ao ler este lindíssimo poema, senti-me inteiramente liberto de alma e coração!
Gostei do seu blog.

MARIA VALADAS disse...

Gostaria de ser um pássaro para voar...
Voar e não voltar...
E meus pensamentos não confrontar!

Geralmente, faço muitos voos em pensamento..

Beijo da

Maria

Frioleiras disse...

voae
é
amar ......................

carteiro disse...

Voar... voar é sentir lá no alto não só aquilo que somos mas também aquilo que podemos ser.

Voar é fazer as pazes. Com o que quer que seja.

E mesmo quando não nos sentimos capazes de voar, há ventos que nos empurram e nos levam...

Voar também é viver.

alexia disse...

Não sei bem se tenho arte a “voar” mas quando cliquei na música que quiseste partilhar percebi que tenho horizontes suficientes para alargar, é bom sentir coisas assim!
Oh…percebeste, não percebeste?!!:)