sexta-feira, setembro 01, 2006

Sentimentos, emoções ...


Passamos por situações em que os sentimentos estão tão soltos e as emoções tão fortes que para muitos de nós, o bloqueio serve de protecção por forma a que não se emitam palavras que, decerto, não seriam as mais correctas.

Mas... existe sempre alguém que diz por outras palavras, numa frase, parágrafo ou texto algo com o qual se dá a identificação!


Ausência

Eu deixarei que morra em mim o desejo de amar os teus olhos que são doces.Porque nada te poderei dar senão a mágoa de me veres eternamente exausto.No entanto a tua presença é qualquer coisa como a luz e a vida E eu sinto que em meu gesto existe o teu gesto e em minha voz a tua voz.Não te quero ter porque em meu ser tudo estaria terminado. Quero só que surjas em mim como a fé nos desesperados Para que eu possa levar uma gota de orvalho nesta terra amaldiçoada.Que ficou sobre a minha carne como nódoa do passado. Eu deixarei... tu irás e encostarás a tua face em outra face. Teus dedos enlaçarão outros dedos e tu desabrocharás para a madrugada. Mas tu não saberás que quem te colheu fui eu, porque eu fui o grande íntimo da noite. Porque eu encostei minha face na face da noite e ouvi a tua fala amorosa. Porque meus dedos enlaçaram os dedos da névoa suspensos no espaço. E eu trouxe até mim a misteriosa essência do teu abandono desordenado. Eu ficarei só como os veleiros nos pontos silenciosos. Mas eu te possuirei como ninguém porque poderei partir. E todas as lamentações do mar, do vento, do céu, das aves, das estrelas. Serão a tua voz presente, a tua voz ausente, a tua voz serenizada.

MORAES, Vinícius de. ANTOLOGIA POÉTICA.

24 comentários:

isabelnurse disse...

Bom dia minha amiga,
Pois é, a coragem com que vencemos o medo tem mais grandeza. Uma começa interiormente, outra é puramente exterior. A última faz frente ao perigo; a primeira ao próprio medo que nos vem da alma.
Beijinhos
Isabel

the postman disse...

A identificacao é o como o brilho que nos mostras nessa foto. Em tempos de luta, talvez nada mais interesse do que aquilo que sentimos.

Cabra Cib disse...

A minha verdade é que não há nada que seja sentimento ou sofrimento só seu ou meu. A minha verdade é que essas coisas são inerentes do homem humano só que uns, mais humanos, resolvem correr atrás deles e descobrir a magia de viver intensamente os momentos que passamos aqui, neste lugar.

carinhos para ti

antonior disse...

Olá, Alexandra!

Palavras, quais seriam (serão) as mais correctas???! Pergunta, eternamente sem resposta, ou de muitas respostas.

Sem qualquer sobra de dúvida, resta a genialidade de Vinícius, sempre presente no lirismo da sua sensibilidade perfumada de uma angústia serena.

Beijos

contadordehistorias disse...

a ausência nas palavras de vinicius de moraes surgem em catadupa de imagens , de momentos que nos cercam, embalam com voz triste...

beijos

Cadinho RoCo disse...

E quando do vento vier a chance de zarpar, irei ao extenso mar ser horizonte do que deixo em terra.
Cadinho RoCo
www.balaiodeminas.com.br

DE PROPOSITO disse...

Olá.
Que a felicidade ande contigo.
Fica bem.
Manuel

luna disse...

Adoro Vinicius de Moraes! a sua escrita transmite-me uma emoção imensa!

As palavras podem dar-nos as mais beças sensações, mas também podem pôr por terra a alegria de viverm ou simplesmente o nosso ser!

Adorei o teu blog.

Beijos lunares

xano disse...

Minha cara homónima,

Obrigado pelos seus comentários.
Adorei as palavras de Vinicius.
Prometo vir fumar um cigarro regularmente aqui no seu blog... :)

Tudo de bom para si.

GNM disse...

Isto é lindo, Alexandra...
E depois esta tua música também me encanta...

Enfim...

Beijinhos de excelente fds!

Papoila disse...

Entrei fiquei a ler Vinicius, a olhar para a linda foto e a ouvir este som.
E agora vou...
Beijo

Maria P. disse...

Até para comentar, por vezes as palavras, ficam presas...

Boa semana, beijinho:)

paul roderick disse...

Sim. Já não estou tão pessimista.
Agora já sei que o tumor é benigno.
Basta saber a maneira de o tirar, em termos cirurgicos, claro, porque o malandro ocupa 80% do diametro do intestino naquele lugar.
Beijos

Paulo Sempre disse...

"espaço em branco"...quero dizer: que não deciframos.
Bjs
Agora tenho mesmo que ir para a cama. Dormir..rissssssss

alexiaa disse...

Passamos por situaçoes em que os sentimentos estão tão presos e as emoções tão fracas que o mesmo bloqueio serve tb de protecção a palavras irremediaveis...Ainda bem que existe sempre alguem que nos alivia pela identificação a frustração que é não saber muitas vezes como ou a quem dizer o que nos vai na alma!

Lord of Erewhon disse...

Bonito, este blog.

Lord of Erewhon disse...

P. S. «A kind of magic»... claro, cintila por um instante... ou talvez seja um reflexo na retina que incendiou um certo conjunto de neurónios...
A morte nega a beleza. Sim, não?
A que magia estarão neste preciso instante sujeitos os restos mortais do Freddie Mercury?

Isa&Luis disse...

Olá menina,

sentimentos e emoçoes de mãos dadas.

Obrigada pelo momento.

Beijinhos muitos para ti

Isa

o alquimista disse...

Que o cósmos te proteja nesta tua estada entre nós...tu entendes!


Doce beijo

MoonLight disse...

O que os outros pensam sobre o que dizemos, é problema deles... isso é o que eles pensam deles próprios...lol...
Bjs de Luz

crowe disse...

Bela repescagem... muito bonito! Gostei!

Marta disse...

simplesmente lindo...adorei...

Paulo disse...

Ah, minha querida alexandra, mas são esses sentimentos e essas emoções que nos fazem viver, mesmo sofrendo com a ausência, sabendo que logo, logo tudo voou, a lua se escondeu, a alvorada não tarda e depois só fica o esquecimento...
beijinhos do amigo

imacedo disse...

aterrei aqui e do que vi e li gostei. Sugiro uma passagem por: http://ascoresdemadalena.blogspot.com , uma leitura do post até à próxima noite e respectivos comentários. Talvez algum lhe chame a sua atenção.