sábado, junho 16, 2007

Testemunhos passados.


O Jorge do blog “Jorge Moreira” http://jorgemoreirashakti.blogspot.com/ deixou-me um convite para participar nesta corrente que, não foi satisfeito por mim na altura correcta por razões particulares, mas não querendo deixar de participar, aqui deixo …

O meu MEME! (http://pt.wikipedia.org/wiki/Meme)

PEDRAS NO CAMINHO? QUEM NÃO AS TEM?
Este pensamento/ideia, uso-o muitas vezes, directamente ou em conteúdo latente, em vários comentários que deixo pela blogosfera.

Retirei-o de palavras de Fernando Pessoa:
A Felicidade Exige Valentia

Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo, e posso evitar que ela vá à falência. Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise. Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história. É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma. É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida. Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um "não".É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta. Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo...
As minhas desculpas Jorge e, muito Obrigado!



A Maria P. do blog "Casa de Maio" ( http://casademaio.blogspot.com/ ) deu-me a oportunidade de ficar com uma "Batata Quente" a qual não recusei porque até gosto destas temperaturas...
Livros que me marcaram:
. De Profundis, valsa lenta; Autor: José Cardoso Pires
. Eu, Amélia, última Rainha de Portugal; Autor: Stephane Bern
. O Erro De Descartes; Autor: António Damásio
Livros que li:
. 102 minutos; Autores: Jim Dwyer e Kevin Flynn
. Freddie Mercury, An intimate memoir; Autores: Peter Freestone with David Evans
. Amores da Cadela "Pura"; Autora: Margarida Victória
Livros que estou a ler:
. A Criança Que Não Queria Falar; Autora: Torey Hayden
. Ausência; Autor: Paz Kardo
. Gulac, Uma História; Autora: Anne Applebaum
Obrigada Maria!
Não passo testemunhos mas, estão todos convidados a candidatar-se. ;)
Fotos: Alexandra


9 comentários:

Maria P. disse...

São de excelente referência as tuas escolhas.
Sabes que "Eu, Amélia, última Rainha de Portugal" também posso dizer que me marcou de uma forma especial, ao falares desse livro, associei-o imediatamente à época em que o li, Agosto do ano passado, Agosto que me liga a outra pessoa que tu sabes.

Beijinho*

carteiro disse...

Por mais vezes que repita isto, não o deixo de fazer... é que acho que as pedras são mesmo algo de fascinante. Muitas vezes (injustamente, na minha opinião) referidas como um obstáculo, podem também ser marcos, caminhos (ou parte deles), memórias ou tantas coisas mais. Talvez tenha material para um dia fazer o meu castelo :)

Na fotografia dos livros, houve algo a chamar-me a atenção... quem está ao piano não é Sviatoslav Richter?

a.h. disse...

Olá.

Essas palavras de F.Pessoa, pois já tenho reflectido por diversas vezes nelas.
As pedras no caminho... todos temos sim!
Não sei bem se valerá a pena guardá-las todas.

Algumas que guardamos poderíamos evitar esse peso em nós mesmos.

Darão para construir um castelo???
Valerá a pena construir os dias, assim??
Pois, essa resposta nem sempre eu mesma a alcanço de um jeito positivo.
Que guardemos da vida as pedras das lembranças gostosas e arrumemos um pouco as outras.
Essas também fazem parte do nosso crescimento como pessoas.
Tudo de bom.

Beijinhos,
m. jose

foryou disse...

"Pedras no caminho, guardo todas um dia vou construir um castelo e swe o castelo ruir volto apanhar as pedrinhas e construo nem que seja um muro para depois escalar e se o muro ruir hei-de procurar folhinhas e construo nem que seja uma palhota"

Boas escolhas literárias. "o erro de descartes" é fantástico " de profundis, valsa lenta" é soberbo, adorei essa obra

poeta_silente disse...

A vida é tão simples, né Alexandra? Porque complicarmos tanto? Sermos verdadeiros, vivenciarmos cada dia como o único e como um presente de Deus, olharmos para o sol e para a chuva, com a mesma ternura, aproveitarmos o calor do fogo, o calor do irmão, o amor, a vida em si... entregarmo-nos à ela com totalidade e profundidade.
Pequenos afetos, pequenas atitudes, um gesto... uma bela música...coisas que nos enlevam e nos preenchem.
Sou feliz... muito feliz. Estou, neste instante, escutando a Serenata de Schubert com Nana Mouskouri. Que maravilha... Que momento único!!! Como sou feliz, querida. E assim é... a vida é simples... a felicidade é simples.
Beijos
Deus te abençoe
Miriam

macmartinson disse...

Olá, Alexandra,
passei para te desejar um bom domingo... e dizer que continuo vivo...

Bjs
Luis

Jorge Moreira disse...

Querida Amiga,

Não precisas de pedir desculpa.
As pedras no Caminho são isso mesmo...

Beijinhos e até sempre

bom dia isabel disse...

Minha Querida Alexandra!

Li o teu post" testemunhos Passados" e aquelas pedras no caminho deram-me cá uma força! Tenho encontrado alguns pedregulhos mas , por aqui, também encontro flores no meio desses pedregulhos.Tu és uma delas! Há outras, poucas. No entanto, não ando particularmente feliz. Tu, hoje, deste-me mais uma forcinha! Obrigada, querida amiga! Já te considero assim.
Beijinhos mil!

Teresa Durães disse...

Gosto de José Cardoso Pires

Bom dia