sexta-feira, julho 28, 2006

Celebração

Tal como uma flor, nascemos, vivemos e por fim morremos. Todos temos o nosso próprio tempo para viver e deixar viver, com uma amálgama de sentimentos aos quais muitas vezes estão associados pessoas, situações, coisas da mais variada índole.

Provávelmente, a vida proporciona-nos uma aprendizagem que podemos viver na sua continuidade... ou não...

Este post teve ínicio num poema que me foi oferecido e que adorei!!!



CELEBRACIÓN DEL JUEGO DE LA VIDA Y DE LA MUERTE

La lengua se oxida por falta de palabras,
el ojo se oxida por falta de sueños.

El rostro es la luz del cuerpo.
Cuando el rostro se ensombrece
todo el cuerpo se apaga.

El hombre es un libro
que la vida lee sin cesar.
La muerte lo lee en un instante,
una sola vez.

La melodía es para el oído,
el color es para el ojo,
la palabra es para todo el cuerpo.

Negro: desmayo de la naturaleza
en el regazo del universo.

La locura es continuo encuentro con las cosas
y es, al mismo tiempo, continua despedida.

Todas las cosas se cubren con ropajes que las
enmascaran.
Nada aparece en completa desnudez
más que cuando lo toma la mano de la locura.

Adonis (poeta sírio)

18 comentários:

alikimista disse...

Delicioso...
Bijos

su disse...

O nosso caminho será desfolhado pétala a pétala entre o caminho dos outros...
Lindo poema! Será que o posso guardar e um dia colocar na Teia com as devidas referências de quem é e de onde foi retirado? Lindo!

Bejos da Teia.

isabelnurse disse...

Lindo o poema, quanto ao percurso das nossas vidas,Já o grande F.Pessoa dizia:
" A vida é a hesitação entre uma exclamação e uma interrogação. Na dúvida , há um ponto final."
A minha vida neste momento está cheia de pontos finais!!!!

de Matos disse...

muito bonito mesmo, apesar de a vida ser um pouco injusta.

bjs e bom fim de semana

Maria P. disse...

Que maravilha.Fantástico!

Bom fim de semana, amiga.

RPM disse...

olà linda......

um beijo desde roma e para te dizer que os concertos de hoje correram muito bem.....

estivémos muito bem e a maestrina gostou.....

beijo e amanha vai ser na Basilica de S. Pedro, sem o Papa a assistir porque recusàmos a sua presença...lolollol apenas dos milhasres de turistas que por aqui passeiam....

tanto povo, Alexandra.....

beijo grande de amizade

RPM

the postman disse...

O princípio e o fim são fios de uma mesma teia, mesmo sendo ela a vida.
Bom fim-de-semana**

paulroderick disse...

Gostei

Daniel Aladiah disse...

Querida Alexandra
A celebração da beleza...
Um beijo
Daniel

Jo§e disse...

Muito bonito.

Um beijo

macmartinson disse...

Olá, Alexandra!
Penso que deves estar de férias. Que sejam óptimas e regeneradoras... se não estiveres, podes sempre fazê-las na tua " mente "
Até...

DE PROPOSITO disse...

A vida, sempre a vida. Uma flor linda na postagem.
Fica bem.
Um beijinho para ti.
Manuel

Papoila disse...

Lindo Poema! Vivamos esta aprendizagem com o toque necessário de loucura. Vou de férias como sabes. Até já! Beijo

Luiz Carlos Reis disse...

Cuidar do nosso jardim, para colhermos flores e botões de pétalas raras...belas como a formosura do teu poema...sentido de vida rastrea nosso recôndito.
Continuo fã das tuas letras!
Abraço no coração!

Velutha disse...

e a vida continua ainda que desapareçamos da superfície da terra. há vida no além...linda rosa.
A minha vida neste momento está da cor da rosa.
Beijinhos

Menina do Mar disse...

«Tal como uma flor...»a vida e a beleza são efemeras.Bjs.

Anónimo disse...

I like it! Good job. Go on.
»

Anónimo disse...

This site is one of the best I have ever seen, wish I had one like this.
»