terça-feira, julho 04, 2006

Há Mar e ... Mar...

Todos os que tiveram o previlégio de viver durante bastante tempo junto ao mar, sabem que este pode ser motivo para muita coisa. Ouvi-lo é um dos mais bonitos sons que podemos saborear, vê-lo calmo, ou revolto é das coisas mais lindas que podemos observar, deixarmo-nos envolver
pela sua força pode ser uma experiência magnífica. Fonte de inspiração para muitos, indutor de calma para outros, o Mar tem todos os místérios que nos podem despertar a atenção. Um deles, é a saudade (aquela palavra que só a lingua portuguesa conhece) que dele temos quando nos separamos.
Tendo vivido muitos anos, numa cidade onde via e sentia o mar todos os dias, quando chegou a hora de sair para dar rumo à vida, indo no entanto para a minha terra Natal ( Lisboa), a qual adoro, lembro-me de que nos primeiros tempos, sentia falta de ver e ouvir aquele companheiro de tantos anos, O MAR...
DO MAR
Aqueles de um país costeiro, há séculos,
contêm no tórax a grandeza
sonora das marés vivas.Em simples forma de barco,
as palmas das mãos. Os cabelos são banais
como algas finas. O mar
está em suas vidas de tal modo
que os embebe dos vapores do sal.
Não é fácil amá-los
de um amor igual à
benignidade do mar.»
FIAMA HASSE PAIS BRANDÃO

Foto de minha autoria, com telemóvel e barco em andamento :))

22 comentários:

jorgesteves disse...

Podia ser pela brisa do mar, mas não: foi o Acaso que me trouxe! E, com a promessa de voltar, deixo três elogios: o texto, com quase aromas de iodo, a fotografia e o som perfeitamente integrado!...
Parabéns!

jorgesteves

Xana disse...

Foi muito bom hoje "passear" pelos blog´s e sentir a calma e a tranquilidade...
Há momentos que precisamos nos rodear de bons sentires e hoje é um dia assim...
Obrigado pela leitura que me "oferece"...
beijinho

Jasmim

Nuno Guronsan disse...

O Mar que aqui mencionas é uma das minhas paixões, que tanto gosto de ver calmo como revolto, que tanto me inspira como me devolve alguma paz de espírito. É o meu principal tranquilizante natural...

Beijos.

Anónimo disse...

Tal como sucede contigo, partilho o prazer pelo mar. O facto de todos os dias poder observar a sua luminosidade e beleza ajuda-me a ultrapassar os momentos menos bons, os quais fazem também parte da vida diária. A foto está optima, não conhecia essa tua faceta :)
Obrigada por continuares sempre a lutar e por continuar a ter a tua amizade.
Beijinho

RPM disse...

olá Alexandra!

pois é! quando eu vou para casa dos pais em Campo de Besteiros, no sopé do Caramulo no lado nascente da serra, passar o mês de Agosto sinto a falta de 2 coisas...

1º o barulho dos aviões que passam sobre a minha casa (Base das Lajes) e
2º e mais importante, o MAR...o mar...sem ser necessário vê-lo todos os dias, está ao meu redor e vejo-o quando menos quero...

e o mar acalma, acalama mesmo....viver numa casa junto ao mar e ouvir o enrolar da onda na areia da praia...que maravilha.....

beijo de amizade...

não ouves nem ouvem...mas está a aterrar um esquadrão de A10 americanos.....e eles passam sobre a minha casa. Agora imagina(em) isto na altura da Guerra do Golfo!!!!

beio novamente

RPM

Pedro Melo disse...

O mar... nele me perco absolutamente... a cada onda um pensamento... enfim...maravilhoso!


Magnifico post e uma foto igualmente bela!


:) Até à proxima!

Isa Calixto disse...

"Há Mar e...Mar..." há ir...e FICAR...junto dele...da sua grandeza...dá inspiração, dá calma, mas muitas vezes também me sinto mais pequenina que um grãozinho de areia...a Natureza da Sua dimensão é soberana...e faz brotar nos olhos lágrimas de sentimentos lindos de emoção...faz cantar o coração...
Obrigada pelo MAR que aqui trouxeste.

Um beijinho

DE PROPOSITO disse...

Tu sentiste saudades do mar, mas aquelas pessoas que emigraram de lugares recônditos, que só eles sabem onde ficam, têm saudades desse lugar. As saudades fazem parte de nós, de lugares que nos deixaram recordações doces.
Fica bem.
Beijos.
Manuel

Conchita MC. disse...

Lindíssima Foto, Texto e Poesia...
A Música já sabes que adoro ouvir.

Beijo carinhoso
ConchitaMC.

RPM disse...

bom dia e hoje vai ser a nossa primeira final....

ai, ai, ai....

beijos e viva Portugal

RPM

Maria P. disse...

Com eu entendo essas palavras, vivo perto do Mar, esse que é meu conselheiro e amigo fiel, guarda os meus segredos todos.

Bonitas palavras, e cores do nosso Mar.

Beijinho.

Sara Fuentes disse...

Obrigada pela visita!
E falando em saudade, o mar também traz saudade, como lembraste bem.
Adoro o mar, mas o respeito muito.

Ni disse...

Gostei da tua homenagem ao Mar...
Bj*

Carlos disse...

O mundo é
grande

O mundo é grande e cabe
nesta janela sobre o mar.
O mar é grande e cabe
na cama e no colchão de amar.
O amor é grande e cabe
no breve espaço de beijar.

MoonLight disse...

Grande foto! Grande post! Ai! O mar... e a saudade! Até apetece saltar para a foto! Bjs de Luz

RPM disse...

Bom dia amiga Alexandra....

um feliz dia para a menina..
beijo de amizade

RPM

poeta_silente disse...

Alexandra. Amiga querida!!!
Que foto linda. Dá-me a sensação de infinito, de mudança...De adeus.
Sabes? Eu acho lindo ficar perto do mar, à tardinha, pensando. Não gosto de multidão. Gosto do barulho das suas ondas, da sua imensidão... e costumo ficar pensando em quem está lá do outro lado... pulo o tempo e o espaço e vou-me embora a conhecer outros lugares.
Mas tem outra face. Meus pesadelos, quando criança, moça e na fase adulta - até determinada idade -, quase sempre se referiam a um maremoto. E eu estava vivenciando este terror. As águas nunca me batiam. Sempre eu estava a salvo. Depois, eu caminhava entre os escombros e os resultados dele.
Bom. O que ocorre é que, independente disto, eu gosto de ver o mar... ficar só, a escutar suas palavras sábias ao meu coração. E, aqui, ele está me dizendo que um adeus se fez presente... para sempre. E que eu estou partindo para uma nova vida.
Que foto esplêndida, que fala ao meu coração desta maneira.
Beijinhos, amiga. Desculpa-me falar tanto... mas é meu jeito.
Ju

poeta_silente disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
poeta_silente disse...

Excluí a cópia do comentário. Não sei como, ele foi publicado duas vezes. Beijinhos

segundavida disse...

Eu nasci e cresci junto da serra na beira baixa e a primeira vez que vi o mar, quando tinha cerca de 15 anos.Lembro-me que pelo caminho sentia uma ansiedade enorme e ao chegar junto dele, nas praias da Figueira, fiquei fascinado com a sua grandeza.Sempre senti uma grande admiração e também grande respeito pelo mar. Bjs do João Melo

Papoila disse...

Alexandra:
O mar que exerce um fascínio enorme sobre mim, que me acalma mesmo revolto que me ajuda a sonhar.
Hoje senti-o por inteiro com cheiro a maresia, pelo teu texto e pela magnífica foto.
Beijo

Isa Calixto disse...

Alexandra

No meu cantinho estão lá as tuas palavras...não importa se estás um, dois, vários dias sem poder aparecer...ou mesmo se só chegas para as ler...quantas vezes eu faço exactamente o mesmo...aqui neste teu espaço, como em muitos outros que me deixam comovida, sensível...e o facto de gostar de escrever poesia, não me exclui do nosso mundo de sentimentos de que todos,(uns mais do que outros) tantas vezes somos vitimas...
Se serve de consolo...a nossa vontade, a que manifestas, neste momento...anda de mãos dadas :)

Um beijinho de carinho pela tua amizade