domingo, julho 02, 2006

Solidão ...

Vinícius de Moraes

A maior solidão é a do ser que não ama. A maior solidão é a dor do ser que se ausenta, que se defende, que se fecha, que se recusa a participar da vida humana. A maior solidão é a do homem encerrado em si mesmo, no absoluto de si mesmo, o que não dá a quem pede o que ele pode dar de amor, de amizade, de socorro. O maior solitário é o que tem medo de amar, o que tem medo de ferir e ferir-se, o ser casto da mulher, do amigo, do povo, do mundo. Esse queima como uma lâmpada triste, cujo reflexo entristece também tudo em torno. Ele é a angústia do mundo que o reflete. Ele é o que se recusa às verdadeiras fontes de emoção, as que são o patrimônio de todos, e, encerrado em seu duro privilégio, semeia pedras do alto de sua fria e desolada torre.

Esta é uma faceta cada vez mais vivenciada por todos nós. Iremos ainda a tempo de alterá-la?


Deixo-vos com uma das brincadeiras que encontrei hoje nos meus passeios pela net.

Uma Boa Semana!!!

21 comentários:

DE PROPOSITO disse...

'Solidão'. Um tema interessante. Solidão não é estar só, solidão é estar rodeado de um milhão de pessoas e sentir-se isolado como numa ilha deserta. Solidão é procurar e não encontrar.
Fica bem.
Beijinhos.
Manuel
Obrigado pela tua visita.

Onde há Galo... disse...

Não acredito. Tantos filmes, tantos livros, tantas músicas, tantos gostos... alguns já esquecidos. Este profile podia, muito bem, ser o meu. Parabéns pelo bom gosto. Felicidades na vida.

Jasmim disse...

Solidão...
Gritos silênciosos de palavras que só têm voz dentro de nós mesmos...
Solidão...
Nos momentos que não conseguimos sentir que estamos rodeados de gente que nos quer bem...
Solidão...
Fraqueza incontrolavel, dor que fustiga a alma, que cerra nossos olhos e não deixa que vejamos a multidão que nos cerca...
Solidão...
Por vezes queremos mesmo sentir que estamos sós para nos encontrar-mos connosco mesmos e sempre descobrimos mais um pouco do ser que habita no nosso corpo!

Beijinho e boa semana,
Jasmim

poeta_silente disse...

Alexandra!
Que maravilha poder contar com tua visita ao meu Blog. Obrigada.
Estive lendo tuas duas últimas postagens, enquanto tomo um chá, antes de me deitar. E, cara amiga, fiquei impressionada com o que colocaste aqui e o que disseste lá no comentário feito sobre a Perfeição. Em primeiro lugar, creio que temos formação na mesma área. Em segundo lugar, penso que temos vivenciado experiências semelhantes.
Concordo em tudo que disseste aqui. O mais interessante, é que não são as pessoas que negam sentimentos que mais sofrem. São aqueles que, por muito se doarem, muito se machucam. Todos aqueles que amam, acima de tudo, e não estou falando de um único tipo de amor - estou falando do AMOR como um todo - são extremamente sensíveis. Porque não tem nenhuma fachada, nenhuma janela fechada. Abrem as portas e as janelas de seu interior e deixam entrar todos os raios de luz. Infelizmente, neste estado de coisas, a escuridão permeia alguns raios e se infiltra, magoando e entristecendo os corações. Mas, em contrapartida, são os sensíveis que mais vivenciam a felicidade. Porque a vivenciam inteiramente, integralmente, sem se podarem deste sentimento.
Considero-me uma pessoa sensível e que vive o AMOR. E, neste fato, a verdade caminha junto a nós, sempre. Por isto que, muitas vezes, a sua falta nos deixa para baixo.
Mas é questão de tempo, né amiga? Porque logo, logo, outro raio de luz, imenso, adentrará nossas janelas e nos proporcionará a intensidade da emoção.
Um beijinho e obrigada. Obrigada por tuas palavras. Elas me fizeram um bem enorme, hoje.
Ju

poeta_silente disse...

Alexandra!
Que maravilha poder contar com tua visita ao meu Blog. Obrigada.
Estive lendo tuas duas últimas postagens, enquanto tomo um chá, antes de me deitar. E, cara amiga, fiquei impressionada com o que colocaste aqui e o que disseste lá no comentário feito sobre a Perfeição. Em primeiro lugar, creio que temos formação na mesma área. Em segundo lugar, penso que temos vivenciado experiências semelhantes.
Concordo em tudo que disseste aqui. O mais interessante, é que não são as pessoas que negam sentimentos que mais sofrem. São aqueles que, por muito se doarem, muito se machucam. Todos aqueles que amam, acima de tudo, e não estou falando de um único tipo de amor - estou falando do AMOR como um todo - são extremamente sensíveis. Porque não tem nenhuma fachada, nenhuma janela fechada. Abrem as portas e as janelas de seu interior e deixam entrar todos os raios de luz. Infelizmente, neste estado de coisas, a escuridão permeia alguns raios e se infiltra, magoando e entristecendo os corações. Mas, em contrapartida, são os sensíveis que mais vivenciam a felicidade. Porque a vivenciam inteiramente, integralmente, sem se podarem deste sentimento.
Considero-me uma pessoa sensível e que vive o AMOR. E, neste fato, a verdade caminha junto a nós, sempre. Por isto que, muitas vezes, a sua falta nos deixa para baixo.
Mas é questão de tempo, né amiga? Porque logo, logo, outro raio de luz, imenso, adentrará nossas janelas e nos proporcionará a intensidade da emoção.
Um beijinho e obrigada. Obrigada por tuas palavras. Elas me fizeram um bem enorme, hoje.
Ju

antonior disse...

Olá, Alexandra!

Ser só é só olhar para dentro. Olhar para fora é estar acompanhado pelo Universo....
Amar não tem fórmulas. Exercer o Amor tem caminhos, tem azinhagas turtuosas, vielas, ruas, avenidas, alamedas e autoestradas. Por vezes, precisa de um mapa...

Beijinhos

Isa Calixto disse...

Olá
Alexandra,

Estou sem saber qual dos comentários aqui, à "Solidão..." de Vinicius de Moraes, me tocou mais...cada um mais intenso e verdadeiro que o outro...
as minhas palavras certamente se perderiam...assino por baixo de tanta sensibilidade e deixo:

Para ti que trouxeste Vinicius...
e o sentimento contigo,
beijinhos de uma boa semana

su disse...

Palavras verdadeiras de quem entrou na "Dança da Solidão" e perdeu o tal mapa...
Até dói de me ler nestas palavras...

RPM disse...

bom dia e boa semana amiga Alexandra!

a solidão constroi-se e sempre somos homens e mulheres preparados para aguentarmos esse 'barco'...

mas, como pessoas inteligentes somos capazes de dar a volta e arranjarmos algo para não estarmos sós.....

por exemplo ter um Círo Augusto.

beijo de amizade

RPM

Luiz Carlos Reis disse...

A angústia é o mal que afaga os corações feridos, solícitos protagonistas que imperam os corações...às vezes partido, outras vezes...impedido de encontrar a felicidade. Bela composição de Vinicius.
Cead mille failté!
(Cem mil felicidades)

Abraços minha cara!

Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba disse...

Solidão possui diversos lados e entendimentos... Posicionamentos.
Gosto dos meus momentos solitários e não me sinto só. Tenho muitas coisas sempre, que me envolvem e me fazem muita companhia. Me dão alegrias e enriquecem meus conhecimentos. Solidão, mesmo, dessas que deixa a vida acinzentada, faz parte dos que não olham para fora e deixam a vida passar ao largo... Quem pode sentir-se solitário, com um mundo tão lindo desses???
De fato pessoas não aliviam solidões umas das outras. Por vezes apenas preenchem espaços. Poucas são as de qualidade e as que nos garandem a extensão, dando-nos ainda mais prazer à vida. Essas existem, mas custa-nos encontrá-las e quando isso ocorre, é bom mesmo segurá-las, mesmo que estejam longe...

Beijinhos para tua semana também!!!
Cris

Lee disse...

Acredito que a "novidade"( : )) do tema só peca pela ausência de referências exemplificativas do que realmente afecta o ser no sentir e viver da sua privacidade.
Isto pode parecer uma malha interminável de palavras sem sentido, mas quando se pega numa ponta e se enrola ordenado o fio condutor chega-se à conclusão de que não há ninguém mais só do que eu!
E daí?!
O mundo espera para ser descoberto e deixa-se trepar por quem o quer ver de perto.
Vamos, sobe, este corcel é um comboio eléctrico, foi vítima do pacote tecnológico.

Pluma(princesavirtual) disse...

Uma solidão assustadora essa descrita pelo vinicius ;)
Que ela não te toque nem ao de «leve»... beijos :)

tibeu disse...

Será que o ursito tambem estava na solidão!!!! Solidão aparece e desaparece, quando o amor entra passa a solidão. bj gr da amiga tibeu

Pedro Melo disse...

este post é extremamente profundo... e "delicadamente" verdadeiro...


Boa semana!

J.C. disse...

Olá Alexandra

"A solidão é o estado de quem se acha ou se sente desacompanhado ou só".
Mais não digo para não incomodar... lol -)) só vou dizer um segredo que vai ficar entre nós - GOSTO DE TE LER.

**beijos tem uma boa semana**

Sónia disse...

Também dizem que a solidão é o alimento das grandes almas. Bjs
João Melo

alikimista disse...

Delicioso o teu blogue...

RPM disse...

bom dia amiga Alexandra.....

obrigado pelas tuas palavras....

recebi entretanto um convite de um amigo para ir a abertura de uma exposição....

lá vai outro pequeno texto....

beijo de amizade

RPM

Papoila disse...

Olá Alexandra:
Solidão sente que em si se fecha. Quem ama nunca está só.
Fofo este ursinho que também não está só... muito atarefado...
Beijo

isabelnurse disse...

Alexandra,
questiono-me tanta vez porque estamos cada vez mais sós.Este é o meu fim de semana de solidão, os meus amores, partem mochila aviada, sexta pela noitinha, voltam hoje depois do jantar, eu só no meu cantinho, com os meus livros, a minha música, a net, o telem que toca de hora a hora, do lado de lá o Pedro, «estas bem mamã? estou com saudade»não consigo habituar-me a esta mágoa quinzenal de despachar as crianças para casa do pai, pai maravilhoso, atento, presente, visita-os todos os dias, sei que estão bem, mas eu desabo.
Esta é a minha solidão, instalou-se junto a mim e eu não sinto forças p'ra mostrar que mereço mais.
Beijinho
Isabel