sexta-feira, setembro 14, 2007

Nocturne No.1 - Maria Joao, Piano. music: Frederic Chopin

A um grande professor e Amigo. Tão curta a duração da comunicação mas tão grande a aprendizagem.

O meu muito obrigado à M. José por me ter dado a possibilidade de adquirir de novo este video.

11 comentários:

alexandrecastro disse...

olá alexandra. gostei mto do que escreveu.acho que precisave de "ouvir o que ouvi" .beijinho e obg. só tenho pena de não poder escrever este post "ouvindo" o nocturne n. 1 (não sei porq mas não "abre". uma belissima escolha, aliás, como sempre.gosto muito do que por aqui s e"sente".

Maria P. disse...

...

Beijos para Ti.

Manuelinho disse...

Saudades do piano, Alex?
A MJ é única e sobre Chopin nem me pronuncio...
Bjs

Maria P. disse...

Voltei para ouvir de novo...tu sabes.

Beijinhos e bom fim-de-semana*

poeta_silente disse...

Alexandra.
Sinto-te distante, querida amiga. Afasta-te da minha presença. Mas... porque não tocas piano, se estás com saudades?
Uma melancolia invade teu espaço. Tuas palavras levam-me a pensar que o passado nada mais é do que algo q não devemos esquecer, mas que devemos superar...
Tantas coisas já foram superadas por mim... e gostaría de poder ajudar-te a vencer etapas que julgas difíceis.
Quero-te bem, amiga. Não imaginas o quanto, em virtude da distância e da comunicação, que também foi curta... por outros motivos.
De qualquer forma, deixo-te, aqui, um grande e terno beijo, com as bençãos de Deus na tua vida.
Miriam

alem do horizonte disse...

Olá Alexandra :)
Que bom colocares Mª João Pires, neste vídeo, filmado num lugar muito bonito, mesmo!!
Que te direi?!
Deixo-te um poema que vou transcrever...

.........................

«Chegou o tempo...
Chegou o tempo de fechar as mãos,
De recolher as dádivas e dar:

Pra que bramir no peito o coração,
inflorar a tristeza, encaminhar
Quedas no precipício, no vazio,
Insculpir vozes que não têm som,


em terra seca libertar sementes...

Pra que por outros ter os desafios,
Aveludar angústias, dores, com
Sorrisos entre os lábios permanentes?

Chegou o tempo de me despedir
E adormecer nos brados do cançaso:
Serenamente os dias a provirem
alheios à jornada dos meus passos.»

POEMA DE- ANTÓNIO SALVADO

(Um dos poemas, que acompanha o CD - Beethoven . Sonatas / "Quasi una fantasia"
- De Maria João Pires)


Tudo de bom.
Beijinhos,

carteiro disse...

Bem... é isto a Música. Pelo que faz sentir. Adoro estes Nocturnos da Maria João Pires, são mesmo os meus favoritos, embora eu só tenha ouvido meia dúzia de interpretações. Pela doçura em que fluem. E o ambiente do vídeo é fantástico.

Cadinho RoCo disse...

Existem aquisições que parece ficar à espera de um momento que surge sabe-se lá de onde.
Cadinho RoCo

Fernando Pinto disse...

Olá Alexandra! Sabes, a minha irmã chama-se Susana Alexandra e o vosso nome é lindo! Gostei muito de ouvir, uma vez mais, Chopin... Obrigado pelo "post", pela companhia que nos fazes, pela tua sensibilidade!

Gosto muito de passar por aqui, mesmo que seja de bicos de pés, sem fazer "barulho"...

Beijinhos,
Fernando Manuel

Anónimo disse...

imagino as lagrimas a correrem pela tua cara e o desenrolar de emoções que te provoca este som e esta musica linda ao piano. Né Mana?

Å®t Øf £övë disse...

Alexandra,
Há pessoas que passam na nossa vida, e deixam marcas para todo o sempre.
Beijinhos.